quarta-feira, 15 de julho de 2009

Até Breve!


Cegos!

Sacanas invisuais!
Ignorantes egocêntricos sedados pela sua esfera egoísta.
Porra, estou farto. Desisto. Não vale a pena. Para quê? Porquê? Como?

Parto sem data de retorno. Vou para onde os meus pés me levarem. Sigo numa tentativa frustrada de tentar remediar o pouco que sobrou do que sou! Casa que sofreu com as labaredas da humanidade que se tenta reconstruir agora.

Preciso de espaço.
De tempo.
De solidão.

Preciso de me voltar a encontrar, de voltar a reconhecer o meu nome.
Necessito de algo que ainda não sei o que é! Mas que anseio impaciente descobrir.

Um dia voltarei.
Um dia regressarei mais composto e refeito da derrota da vida.
Um dia...


Até breve!

5 comentários:

Sofia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Phillipe disse...

Neste caso julgo ser uma fuga saudável, na medida a que me proponho encontrar-me.
Obrigado pelo apoio hermana!

Beijo grande!

Sofia disse...

Irás descobrir... =) A fuga na maior parte das vezes não resolve problemas interiores, vive a vida tal e qual como ela é, e resposta a tantas perguntas irá surgir.
Aplico o mesmo comentário do texto anterior a este.

Baci baciiiiii***

Sofia disse...

Sendo assim espero então que sim, que te faça bem. Encontra-te :D

conta comigo*

Baciiiiiiii**

Carval disse...

Espero que fique bem amigo. Volte logo, dê a volta por cima.
Gosto muito de como escreves, continue.

Abraços!