terça-feira, 11 de março de 2008

Abre-te Sésamo!



Não quero perder tudo o que tenho, mas receio já ir tarde...!
Sinto um vazio enorme por dentro. Parece que toda a minha chama se extinguiu. Que toda esta garra para vencer se desmorenou.
Sai de mim feitiço. Deixa-me com a minha paz!
E não são as pessoas que me fazem mal, sou eu que me espanco nesta revolta interna que não entendo.
Abre-te Sésamo!
Mostra-te resposta que insiste em não surgir!
Não entendes que já não estou aqui? Que não sei por onde vou?
Perco-me mais um pouco... quando cheiro a saída no ar cegamente!

1 comentário:

RAMOSFOREST.ENVIRONMENT disse...

Belas fotos. Bons textos, mas tristes. Busque esperança.
A vida nem sempre é um investimento financeiro.
Alegre-se com os pequenos detalhes, como essas fotos tão artísticas e belas.