segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Aguardo...


Bolas! Odeio esta procura incessante por algo de que preciso mas que nunca mais chega! E estas questões que surgem para me fazer sentir ainda mais incompetente e inútil? Será que é pedir muito encontrar um destino depois de um árduo trabalho? Estou cansado deste cansaço e do abismo que sinto por baixo das pernas.
Olho à minha volta e queria tentar encontrar o meu ponto de abrigo, mas ele está disfarçado ou empenhado em brincar às escondidas. Rebenta à bolha! Costumava funcionar sempre… Agora aqui estou à deriva, como em tantas outras vezes. Sei o que quero, o que preciso, para onde vou, mas os aeroportos insistem na lotação esgotada e eu contínuo em fila de espera aguardando lugar. E já só pedia uma viagem em lowcoast, uma qualquer que me leve do que não tenho para algo palpável.
Neste momento prossigo a busca, e enquanto não dou em louco, sempre vou mantendo o espiríto fresco inventando mil e uma coisas a fazer nesta vida vazia e somente preenchida pelos sentimentos.

2 comentários:

Coné disse...

Tens que ter calma !
Nunca baixes os braços... Nunca desistas daquilo que mais gostas !
Desistir daquilo que mais gostamos é morrer, mesmo que soframos por aquilo que mais queremos... mas continuamos à procura ate estarmos no "ponto rebuçado" !
Acredita em ti !
Beijo *

Valerie disse...

Podes sempre coçar a micose, quando em sinto triste ou com medo coço a micosesinha e penso nas minhas coisas preferidas...
Es troll