quarta-feira, 27 de maio de 2009

Conheço-te em Mim


Aconchegas-me nos teus braços de cetim fazendo-me sentir jóia rara. Relíquia de outrora. Segredos guardados pela sua preciosidade. Olhas para mim e acalmas o meu ser. Guardas-me em ti e proteges-me nessa tua teia invisível ao olhar comum. Sinto-me único!
Não consigo explicar a visibilidade que denoto ter em ti. A magia que nos une e que me faz sentir-te ligado inexplicavelmente. E flútuo para além do tempo. O espaço ofusca-se pela tua graciosidade e a minha natureza é afetada por conseguires penetrar o meu interior.
Despes-me sem me tocar. Sinto-te sem estares perto. Arrepio-me e são as tuas mãos em mim sem estares aqui. Como é possível sentir muito para além da presença física? Complexo no verdadeiro rumo da paixão!
Mergulho fundo e salto de olhos encharcados. À minha espera o teu sorriso personificado num lenço de papel. A protecção que me conferes e sedes vai muito além do terreno. O nosso encontro espiritual à muito que já se deu e o reencontro que experimentamos faz-me desejar o teu mundo ainda mais. Se os contos de fadas realmente existessem fora da folha de papel, tu serias o princípe encantado e eu viria montado num cavalo branco.
Vem adormecer-me ao final da noite e contar-me aquelas histórias encantadas de pequeno. Preciso voltar a acreditar que o que me dizes ainda pode ser verdade e que é possível sonhar. E sabes o que me encanta ainda mais? A tua força para mim quando te falta tanta em ti! A esperança que possuis alimenta-me. E como se a vida não fosse já demasiado questionável, sei que estou aqui na retribuição paralela numa igualdade do ser. Sentimos juntos e dispensamos guiões na hora do entendimento pessoal. Já nos conhecemos!

2 comentários:

Anónimo disse...

Um outro titulo para este texto poderia ser "Almas Gemeas"! Não deixaria de ser cliché, mas igualmente adequado! E essas almas que se voltam a encontrar completam-se, entendem-se, conhecem-se! Vivem a uma escala superior, ao nível mistico, e sabem que, enquanto se tiverem uma à outra, jamais estarão sozinhas no mundo.

Amigos, pais, pares romanticos... tantos podem ser essa alma que nos preenche um vazio! E quando se dá o reencontro, é mágico! E ainda mais mágica é a aprendizagem que ambas as almas fazem em comum, pois ambas têm muito a ensinar e aprender! E nem sempre ficam juntas, por vezes partem, cada uma na sua direcção... Mas se dão por cumprida a sua missão, ficam em paz e o cosmos não mais conspirará para as unir, pois irá recompensá-las com a sua compaixão.

Um belissimo texto.

PipX disse...

Bem, muito obrigado!
Embora não saiba quem és, agradeço o comentário e a atenção prestada ao meu blog.